Umas das questões porque existe muita gente a gostar de Linux é o facto de os utilizadores poderem experimentar de forma gratuita as mais diversas distribuições Linux disponíveis, mas o que acontece é  que uma “simples” escolha errada da distribuição possa prejudicar a “visão” do utilizador em relação aos sistemas operativos Linux. O reverso da medalha também acontece, grupo ao qual pessoalmente identifico o novo Linux Mint 8.

linuxmint_8_1

Trata-se de uma distribuição baseada no mais recente Ubuntu 9.10, com a versão Kernel 2.6.31, Gnome 2.28 e Xorg 7.4. É uma distribuição especialmente preocupada pelos aspectos gráficos, tornando esta distribuição sempre agradável desde o momento em que se liga o computador. É uma distribuição altamente recomendada a quem nunca experimentou o Linux, uma vez que apresenta menus com uma organização clássica digna de Windows.

linuxmint_8_2

Em relação às novas características desta nova versão, destaca-se a possibilidade de configurar aonde guardar os nossos conteúdos multimédia ou documentais, no qual torna mais simples a organização das nossas bibliotecas. Outra das novidades interessantes são as melhorias visuais no gestor de software que torna a experiência de utilizador ainda mais enriquecedora.

linuxmint_8_3

Além disso, esta distribuição permite adaptá-la (um beneficio mais indicado para fabricantes) com extrema facilidade. Para  isso, temos uma opção que se encontra bastante visível no menu de início do LiveCD. Isto torna-a na distribuição mais simples e intuitivas de se utilizar, ainda mais que o próprio Ubuntu, ao qual esta distribuição se baseia.

A instalação aqui no meu portátil demorou apenas 9 minutos… em Microsoft Virtual PC (com Windows 7 Ultimate 64 bits) ;)